Luminárias LED da ETC são exemplo de eficiência energética

Situado no coração da cidade de Camrose, em Alberta (Canadá), está o Jeanne & Peter Lougheed Performing Arts Centre (PAC), um edifício multiusos com 4.100m². Equipado com quase 100 luminárias ETC Source Four® LED Series 2 Lustr® – o maior número instalado em qualquer lugar do mundo – foi atribuído, a este espaço, um prestigiante nível 4, na distinção da Green Globe, pela eficiência energética do edifício e seu compromisso com a “tecnologia verde”, antes sequer de abrir portas em Outubro de 2014.

Camrose é o lar de uma comunidade artística que ali floresce, e a cidade precisava desesperadamente de um novo espaço que permitisse a realização de espectáculos de maior escala. “Não havia nenhum espaço dentro de 45 minutos de carro da cidade, que pudesse acomodar espectáculos da Broadway e de dança em grande escala ou produções teatrais”, explica Nick Beach, director de operações técnicas e coordenador do Jeanne & Peter Lougheed PAC. O principal objectivo para o novo espaço, era ser o mais verde, flexível e tecnologicamente avançado possível.

Quando chegou o momento de planearmos o sistema de iluminação, um espaço completamente entregue ao LED, foi a escolha natural. Mas havia um pequeno problema: ” os LED’s disponíveis no mercado em 2012, simplesmente não actuavam de acordo com as especificações do espaço. Decidimos esperar na compra de quaisquer produtos LED, até que a tecnologia alcançasse aquilo que pretendíamos”, diz Richard Schick, consultor de teatro da Schick Shiner and Associates, que trabalhou na instalação. “Foi como entrar no abismo.”

Em janeiro de 2014, o representante da ETC, Christie Lites contactou Schick, informando-o que o seu tempo de espera tinha acabado. “Foi-me dito que poderíamos ter acesso a um protótipo do Source Four LED Series 2 Lustr e queríamos vê-lo em acção”, explica Schick. “Eu estava entusiasmado pela ETC ter desenvolvido um tão fantástico projector “, diz David Neal, executivo de vendas da Christie Lites. “Nós sabíamos que seria o encaixe perfeito.”

“Antes da Series 2 Lustr, não encontramos nada no mercado que estivesse perto de ser capaz de cumprir com os requisitos da nossa front of house com 17m de distância de projecção”, explica Beach, “e o que encontramos não misturava bem as cores, de todo. “O Source Four LED Series 2 Lustr utiliza o sistema de cor x7, com um emissor de verde lima adicional, que aumenta a produção de luz da luminária, tornando as cores mais claras e brancos, mais vivas e brilhantes, juntando as duas extremidades do espectro de cores com facilidade.

“As luminárias da Series 2 são poderosas o suficiente para podermos colocá-las na posição da front of house“, continua Beach. “A maioria dos LED’s são bons apenas para espaços pequenos. A Series 2 é óptima para iluminação de projecção a longa distância e produz saturação e brilho fantásticos”.

Neal afirma: “A minha primeira reacção às luminárias da Series 2 foi muito positiva. Adorei a intensidade das cores ricas e o quão bonito ficava em diferentes tons de pele.” O emissor LED verde lima, também trabalha em conjunto com o dobro do número de emissores de vermelho para produzir âmbares ricos, beges, rosas e magentas, que correspondem às cores de filtro produzidas por luminárias convencionais. “Precisávamos da melhor qualidade de luz e cor disponíveis no mercado e a Series 2 proporcionou exactamente isso.”

Beach acrescenta, em tom bem humorado: “Às vezes, ser o primeiro a produzir uma nova tecnologia, pode ser muito stressante, mas eu nunca tive um limão da ETC, por isso sabíamos que estávamos em boas mãos!”

Além disso, o centro utiliza uma consola Gio® para controlar o seu equipamento de iluminação teatral, fazendo mistura de cores fácil e rapidamente. Beach diz: “Eu, particularmente, adoro as selecções directas e o seleccionador de cores, para trabalhar com LED’s – para não mencionar que a gestão de dispositivos RDM tem sido um salva-vidas.”

Beach tem vindo a trabalhar com um sistema de controlo Eos® desde a versão 1.2 do software e gosta das mudanças no recente lançamento do software Eos 2.2. “A possibilidade de criar snapshots do palco, é uma maneira fácil de relembrar um aspecto específico muito rapidamente”, diz Beach. E em termos de hardware, “ter mais espaço na tela e mais botões também é uma coisa muito boa. Eu não consigo imaginar trabalhar com qualquer outra coisa que não seja uma mesa da família Eos”.

Com todas as luminárias de LED instaladas, este espaço consegue economizar entre 30.000 USD e 35.000 USD por ano (25.000€ a 29.000€) em custos de energia, apenas por influência do sistema de iluminação. E a reacção da comunidade em relação ao espaço, tem sido extremamente positiva. “Existem grupos de teatro da comunidade e estúdios de dança, que já estão a clamar para usar este espaço”, explica Beach. “Este foi um grande projecto e nós não poderíamos tê-lo realizado com mais ninguém, além da ETC.”